Espetáculo discute fragilidade das relações humanas

16 12 2010

Texto: Caroline Soares, com informações do grupo

O sociólogo Zygmut Bauman,cuja obra inspirou o espetáculo Caixa de Pandora. (Imagem: Google)

No passado, as meninas eram preparadas para casar desde a infância. Os homens eram os provedores do lar e raramente o casamento envolvia o amor. Depois da entrada da mulher no mercado de trabalho as tradicionais famílias se dissolveram. Num mundo onde as relações mudam o tempo todo, o que seria o amor?

Espetáculo usa movimento do corpo para falar da flexibilidade das relações humanas (Imagem: Divulgação)

Com forte influência da obra do sociólogo Zygmunt Bauman, o espetáculo Caixa de Pandora procura expor essas questões. Interpretado por estudantes do 1º ano do curso técnico em dança da Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA), o espetáculo trata – utilizando o movimento do corpo – da flexibilidade e insegurança das relações humanas no mundo atual. A resposta? Uma verdadeira caixinha de surpresas, tal qual o mito que deu origem ao nome do espetáculo.

Com direção de Mayrla Andrade e Saulo Oliveira, o espetáculo fica de 15 a 19 de dezembro nos palcos do Teatro Universitário Cláudio Barradas.

  • Serviço

Caixa de Pandora

Teatro Universitário Cláudio Barradas ( Jerônimo Pimentel c/ D. Romualdo de Seixas)

15 à 19/12, às 20h

Anúncios




Já Pensou? trás um novo olhar para os relacionamentos

19 05 2010

A Cia de Teatro Amador A patuscada trás a comédia dramática “Já Pensou?” para o palco do Teatro Universitário Cláudio Barradas, dos dias 20 a 23 e de 27 a 30 de maio, às 20h.

O espetáculo teatral aborda, com leveza e intimismo, as divagações, impressões e devaneios de três jovens adultas a respeito do relacionamento afetivo entre homens e mulheres.

A peça é fruto de observações e reflexões da autora, Ana Luísa Oliveira, conhecida como Patusca. Ana Luísa atentou às inúmeras discussões levantadas em torno desta temática atemporal, presente nos diversos ambientes onde se reúnem casais com o intuito de divertimentos e lazer, como cafés, bares, clubes e boates. O resultado foi um trabalho leve, mas com um caráter reflexivo.

“Já Pensou?” exibe a conversação íntima de três amigas, em um momento de descontração, ilustrada pela concretização de cinco situações que configuram suas imaginações mais absurdas e pessoais, explicitando seus devaneios mais íntimos, apoiadas na cumplicidade existente de sua amizade. Segundo a produtora Ana Júlia, o espetáculo foge do lugar-comum das comédias românticas. “[O espetáculo] procura tratar isso com leveza, não aprofundar no drama, no sofrimento.”, afirma ela.

Quando perguntada sobre a expectativa para a recepção do público, a produtora explica : ” Na verdade, nossa expectativa é podermos angariar mais pessoas, que conheçam o trabalho da Patuscada, que venham junto com a gente fazer esse ajuntamento festivo, que é justamente o significado de patuscada “. Ela ainda afirma que espera que as pessoas saiam do teatro mais reflexivos, leves e alegres

Patuscada: Família e espetáculo

A companhia subiu ao palco pela primeira vez, no ano de 2000, com o espetáculo Estórias de Contar, com direção e autoria de Dona Julinha e Patusca. Seus integrantes, naturais da cidade de Belém, desenvolveram-se na Arte Cênica com maior expressão na cidade do Recife (PE), onde seus atores tiveram maior oportunidade de aprendizado através de cursos especializados nesta área e de participação na montagem de diversos espetáculos. A Cia de Teatro Amador A Patuscada é familiar, composta por pai, mãe filhos e sobrinhos.

Segundo diversos dicionários pesquisados, “patuscada” significa ajuntamento festivo de pessoas para beber e comer; festa; pândega. Palavra em desuso, de origem Grega, muito antiga e atualmente sem aplicação, mas que se imortalizou para esta família de artistas, através da fala precisa de Dona Nair, mãe, sogra e avó para o grupo.

Ana Júlia conta que a companhia já possui um público cativo: ” A Patuscada já faz um trabalho há mais de 10 anos, a gente tem aquele público que vem esperando os espetáculos. Já Pensou? entra na sua segunda temporada, teve uma temporada no final do ano passado, no Waldermar Henrique. Agora estamos no Teatro Cláudio Barradas, que tem  nos acolhido  muito bem e também nos propicia,por ser um espaço experimental, esse tipo de palco (italiano)”.

Documentário

O trabalho desenvolvido pela companhia proporcionou a produção de um documentário pela estudante de Teatro Ana Carolina Nunes. O vídeo foi produzido em outubro de 2009 para a disciplina Antropologia do Teatro, sob a orientação da professora Karine Jansen.

Segundo Ana, o objetivo era fazer uma pesquisa e resgate da história da companhia. Já que A Patuscada é um grupo familiar, foi possível relacionar as ações do grupo com a disciplina.

Serviço:

20/05 a 23/05 e de 27/04 a 30/05, às 20h

Teatro Universitário Cláudio Barradas

Rua Jerônimo Pimentel, 546 (Esquina com a Dom Romualdo de Seixas)

Ingresso: R$ 10,00 (inteira) e R$5,00(meia).

Para mais informações: (91) 3249-0373 (horário: 14h as 21h)

Texto: Caroline Soares